• 19-07-2024

Caso aconteceu em Ouro Branco, na Região Central de Minas Gerais. Secretaria de Educação investiga o caso.

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG) apura uma denúncia de agressão a um aluno, de 8 anos, com  Transtorno Opositor Desafiador (TOD) e  Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDH), na Escola Estadual de Educação Especial Professora Maria Corrêa Coutinho, em Ouro Branco, Região Central. O caso ocorreu no dia 17 de maio deste ano e foi gravado.  

Pelas imagens, é possível ver o momento em que uma professora segura com força os braços do estudante. Ele chora, grita e fala que está doendo. Outra mulher, que seria a diretora da instituição, aparece na sala de aula, presencia a cena e não interfere.  

Segundo a mãe, o filho ainda não voltou a estudar por recomendações médicas e, até hoje, ninguém da escola a procurou.  

"Uma escola que era para acolher trata meu filho como um marginal. Só fico pensando: qual será a próxima vítima?" , desabafou a mãe.  

Uma servidora que preferiu não ser identificada disse que situações como essas são recorrentes. Além disso, ela contou que, constantemente, a diretora da escola chama a polícia para os alunos quando eles estão em crise e provoca " terror em sala" .  

 

Funcionários afirmaram que já fizeram mais de dez denúncias contra a professora e a diretora, mas não tiveram retorno.  

 

 

Redação Africanize

Redação do Africanize